Sindicalismo e movimentos sociais

Ernesto de Beaumont, de origem belga, assessor econômico do Sindmon-Metal, relembra período em que o sindicalismo combativo e outros movimentos sociais (principalmente, a mobilização progressista dentro da Igreja Católica) ganham força em Monlevade. [Da série MEMÓRIAS DE CADA UM, produzida pelo Cerem por ocasião do aniversário de 60 anos do Sindmon-Metal. Vídeo: Lutécia Espeschit] - Leia mais [...]

Desafios do sindicalismo

José Quirino dos Santos, secretário de finanças do Simon-Metal e ex-presidente da entidade (2002-2011) explana sobre os fatores de desmobilização dos trabalhadores e o desafio sindical de enfrentar o atual cenário do mercado. [Da série MEMÓRIAS DE CADA UM, produzida pelo Cerem por ocasião do aniversário de 60 anos do Sindmon-Metal. Vídeo: Lutécia Espeschit] - Leia mais [...]

“Seu porco taí”

Tereza Salomão, viúva de Virgílio Salomão, fala da prisão e soltura do marido por ocasião do golpe militar de 1964, quando ele integrava a diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de João Monlevade . [Da série MEMÓRIAS DE CADA UM, produzida pelo Cerem por ocasião do aniversário de 60 anos do Sindmon-Metal. Vídeo: Lutécia Espeschit] - Leia mais [...]

Subjetividade e arquivos

[Por: Wir Caetano] No livro “Tempo do passado – Cultura da Memória e Guinada Subjetiva” (Editora UFMG/Companhia das Letras), a argentina Beatriz Sarlo, professora de literatura, tece críticas ao “exagero de subjetividade” na recuperação histórica, isto é, à tendência em se contar a história apenas com base em testemunhos.  Em entrevista ao jornalista João Pombo Barile, do jornal belo-horizontino “O Tempo”, em abril, ela disse, ao comentar sua obra: “O que quero dizer é que o sujeito não garante nenhuma verdade, simplesmente pelo fato de assegurar que o que narra é algo que a ele aconteceu”. E complementou: “Não é imprescindível atribuir-lhe [ao testemunho] uma verdade superior aos textos escritos, - Leia mais [...]