slider

Mais pobres pagam pela política de preços da Petrobras, mostra Dieese

Pesquisa aponta que o preço do gás de cozinha chega a afetar em até 59% o orçamento familiar dos mais pobres. Para o Dieese, greve dos caminhoneiros mostrou o iceberg da política nefasta de preços da Petrobras [Escrito por: Rosely Rocha, especial para Portal CUT] A greve dos caminhoneiros que paralisou o país em maio último, acendeu a luz sobre os preços praticados pela Petrobras não apenas na questão do diesel e da gasolina, mas também no quanto afeta o orçamento familiar, o preço do botijão de gás. A partir dessa premissa, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) fez o levantamento de preços e as conseqüências dos - Leia mais [...]

Plenária da CUT Minas discute “basta” ao desmonte do país e outras ações por democracia

Além de estratégias para o Dia de Paralisação e Manifestações, 10 de agosto,  outra questão em pauta foi a necessidade de marcar presença em Brasília no dia 15 do mesmo mês, quando será registrada candidatura de Lula [Texto e fotos: Wir Caetano / Sindmon-Metal] “A população precisa entender que é basta de crise, basta de congelamento de salário, basta de desemprego, basta de privatização, basta de entrega do patrimônio do povo”. Foi assim que a secretária de Comunicação da CUT/MG, Rosângela Costa, expressou a mensagem a ser espalhada pelo país em 10 de agosto, data definida pelas centrais como Dia Nacional de Paralisação e de Manifestações (ou simplesmente DIA DO BASTA). A secretária - Leia mais [...]

Trabalhador fica desprotegido na hora da demissão sem homologação no sindicato

Sem a fiscalização dos sindicatos no momento da rescisão dos contratos, trabalhadores ficam à mercê da boa vontade dos empregadores para terem seus direitos plenamente respeitados [Escrito por: Rede Brasil Atual] Com o fim da obrigatoriedade da homologação das rescisões nos sindicatos para contratos com duração superior a um ano – uma das mudanças da “reforma” trabalhista do governo Temer, que vigora desde novembro passado –, cresce o risco do trabalhador ser lesado e não ter os seus direitos devidamente respeitados no momento da demissão. Na categoria bancária, por exemplo, antes da reforma, o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região realizava uma média de mil homologações por mês, com picos de até 1.500. Já neste ano, a - Leia mais [...]

Deputados e ministros do TST se unem contra os direitos trabalhistas

Câmara lança “Jornadas Brasileiras das Relações de Trabalho” para defender o indefensável: a nefasta reforma trabalhista. CUT critica formato antidemocrático do evento e diz que ação é mais um retrocesso [Escrito por: Rosely Rocha, especial para Portal CUT] A Câmara dos Deputados lançou este mês as Jornadas Brasileiras das Relações do Trabalho, uma série de eventos que vai reunir um grupo de ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e juristas, todos favoráveis à reforma trabalhista. A missão desses especialistas na área do trabalho é convencer advogados, juízes, membros do Ministério Público e auditores fiscais do Trabalho, responsáveis pela aplicação direta da legislação, que a nova lei trabalhista do ilegítimo - Leia mais [...]