reforma da previdência

Previdência: ‘O que nós precisamos é de emprego e o Brasil crescendo’, diz Gabas

Ex-ministro dos governos Lula e Dilma lembra que até 2015 as contas da Previdência estavam no azul. Atuais desequilíbrios são causados pelo aumento do desemprego [Escrito por: Rede Brasil Atual] “Nós não precisamos de uma reforma que tira direitos. O que nós precisamos é de emprego e o Brasil crescendo”, afirma o ex-ministro da Previdência Carlos Gabas (governos Lula e Dilma), em um dos vídeos de uma série produzida pela TVT que rebate os principais pontos defendidos pelo governo Temer, veiculadas durante a programação. Gabas lembra que a mesma história de que o sistema público de aposentadorias estaria prestes a falir é contada há mais de 30 anos, quando ele começou a trabalhar no INSS. O - Leia mais [...]

Com a reforma, aposentadoria de quem contribui por 15 anos cai de 85% para 60%

[Escrito por: Ricardo Marchesan/Uol] Se a proposta de reforma da Previdência for aprovada, o trabalhador poderá se aposentar após 15 anos de contribuição ao INSS, como acontece atualmente. No entanto, receberá um valor menor do que receberia hoje. Pelas regras atuais, após 15 anos de contribuição, esse trabalhador tem direito a receber 85% da sua aposentadoria integral. Pelas novas regras, cairia para 60%. As novas regras propostas estabelecem que, para se aposentar, os homens precisarão ter no mínimo 65 anos e as mulheres, 62 anos. Ambos devem ter contribuído pelo menos 15 anos com o INSS — para servidores públicos, serão pelo menos 25 anos de contribuição. A reforma da - Leia mais [...]

Dia Nacional de Luta tem protestos e panfletagens pelo país

Metalúrgicos se unem a outras categorias para impedir roubo dos direitos trabalhistas [Escrito por: CUT Nacional] Neste Dia Nacional de Luta, Protestos e Panfletagens, sindicatos de metalúrgicos se uniram em todo o país e, ao lado de outras categorias, promoveram mobilizações para barrar a Reforma Trabalhista e impedir a votação da Reforma da Previdência. Em São Paulo, cerca de 1.500 pessoas fizeram um protesto em frente à Superintendência Regional do Trabalho. A concentração começou às 9h na Praça Ramos e os manifestantes seguiram em passeata em ato unificado de sindicatos de metalúrgicos ligados à CUT e às demais centrais. A categoria definiu que realizará uma plenária unificada no dia 29 de - Leia mais [...]

Direção da CNM/CUT reafirma luta contra ataques a direitos dos trabalhadores

Direção da CNM/CUT reafirma luta contra ataques a direitos dos trabalhadores [Escrito por: Assessoria de Imprensa da CNM/CUT] A direção executiva da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT) reafirmou nesta segunda-feira (28) o compromisso de lutar, junto com os sindicatos e federações cutistas da categoria, contra a implantação da reforma trabalhista e contra a aprovação da reforma da Previdência. Em reunião ampliada – com a presença de metalúrgicos que participam do Congresso Extraordinário da CUT (leia aqui), entre eles, o presidente do Sindmon-Metal, Otacílio das Neves Coelho –, os dirigentes debateram a importância de os trabalhadores resistirem aos ataques a seus direitos, participando ativamente do Dia Nacional de Luta, Protestos - Leia mais [...]

Só mobilização pode barrar desmonte da Previdência por Temer

Pressão faz com que deputados tenham medo de “se queimar” e não se reeleger em 2018 [Escrito por: Luciana Waclawovsky/CUT] O esvaziamento do debate sobre um novo projeto de lei que pretende extinguir com a aposentadoria do povo brasileiro, prevista para entrar em pauta agora em setembro, foi o tema central da reunião da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência. O encontro, que aconteceu no final da tarde desta terça-feira (22) na Câmara dos Deputados, tratou da organização das agendas de mobilização, que devem se intensificar a partir da semana que vem. O secretário adjunto de Relações de Trabalho, Pedro Armengol, destacou que para a CUT a implementação desta agenda - Leia mais [...]

Plano B para Reforma da Previdência pode afetar trabalhadores mais pobres

[Escrito por: Leonardo Sakamoto] O governo federal não precisa do apoio de 308 votos de deputados federais para aprovar a parte da Reforma da Previdência que causará o maior impacto entre os trabalhadores mais vulneráveis. Enquanto a imposição de uma idade mínima de 65 anos, para homens, e 62, para mulheres, depende de emenda ao artigo 201 da Constituição Federal, outras mudanças propostas podem ser desmembradas e passar como leis complementares ou ordinárias, apresentadas na forma de medidas provisórias pelo Palácio do Planalto. Caso o clima político continue instável (a Procuradoria-Geral da República ainda está analisando o encaminhamento de uma nova denúncia contra Michel Temer), e a garantia de apoio de - Leia mais [...]

Ufop realiza debate sobre reformas trabalhista e da Previdência

Sindmon-Metal é uma das entidades que participam da discussão A Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), campus Monlevade, realiza na quarta-feira (12), às 17 horas, um debate sobre as reformas trabalhista e da Previdência, com palestra do juiz do trabalho Cléber Lúcio de Almeida, pós-doutor em direito pela Universidad Nacional de Córdoba (Argentina). Para debater o tema com o palestrante, foram convidadas entidades sindicais e estudantis. O Sindicato dos Metalúrgicos de João Monlevade (Sindmon-Metal) será representado pelo presidente, Otacílio das Neves Coelho, e pelo secretário de administração e finanças, José Quirino dos Santos. O evento, aberto a todos os interessados, acontece no auditório da Ufop, na rua 36, nº 115, - Leia mais [...]

Plataforma “NA PRESSÃO” facilita pressionar autoridades públicas

Ferramenta foi lançada pela CUT em junho como instrumento de luta contra projetos nocivos à classe trabalhadora [Escrito por: CUT] Lançada pela CUT (Central Única dos Trabalhadores), a plataforma digital “Na Pressão” é uma ferramenta para cobrar autoridades como parlamentares e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Por meio de e-mail, telefone e das redes sociais será possível enviar mensagens e participar de campanhas cadastras no site. Já estão no ar as mobilizações de combate às reformas Trabalhista e Previdenciária e de defesa das Diretas Já! Apenas na primeira hora de lançamento foram mais de sete mil e-mails enviados, o que comprova, conforme aponta o presidente nacional da CUT, Vagner Freitas, - Leia mais [...]

Derrubar reformas e conquistar Diretas Já são prioridade absoluta para a CUT

Rumo ao Ocupa Brasília marcado para o próximo dia 24, presidente da Central não descarta nova Greve Geral caso golpe avance no Congresso [Escrito por: Luiz Carvalho / CUT Nacional] Alçado por um golpe à condição de presidente da República, Michel Temer (PMDB) agora vive dias de agonia à frente de um governo moribundo por não ter sido capaz de acelerar a entrega de dois produtos fundamentais: a Reforma Trabalhista e a Reforma Previdenciária. A avaliação é do presidente nacional da CUT, Vagner Freitas, para quem os financiadores do golpe decidiram optar por alguém com maior popularidade (segundo pesquisa Datafolha de março deste ano, Temer é rejeitado por 55% dos - Leia mais [...]