Author
admin

ZÉ MARRETA Nº 1348 – Assembleia ArcelorMittal – Quarta, dia 13

 [PDF AQUI]: EDIÇÃO Nº 1348 – 11/01/2016 Edital – Assembleia ArcelorMittal / Saiu no Rapidinho / Giro ArcelorMittal: alguns acordos fechados e em negociação / Grupo 19 enrola na negociação salarial e não quer pagar segunda parcela da PLR / O estranho comportamento da PH / ArcelorMittal deixa terceirizados na escuridão / Quando a punição esconde algo de quem puniu EDIÇÕES ANTERIORES>>>> - Leia mais [...]

Comissão da Verdade vai apurar crimes contra trabalhadores

Da CUT, em 11/04/2013: “Acatando uma reivindicação da CUT, a Comissão Nacional da Verdade (CNV) terá um capítulo específico para apurar e resgatar a memória de trabalhadores perseguidos, torturados e assassinados, investigando as intervenções que ocorreram nas organizações do campo e da cidade durante a ditadura militar (1964-1985). A proposta, apresentada pela Central à presidenta Dilma Rousseff em audiência no começo de fevereiro, foi acertada junto à advogada Rosa Cardoso, uma das sete integrantes da CNV, em reunião realizada no dia 2 de abril.” (Mais…>>>) *** Em sintonia com esta matéria, vale a pena relembrar esta lâmina (slide) de 15/08/2006: - Leia mais [...]

O santo dos operários

19 de março,é dia de São José. Na foto, momento de celebração (do 1º de Maio, mas com imagem de São José Operário) nos anos 60. Carregando o andor, à esquerda, de bigode, Geraldo Oscar (1921-2012), que presidiu o Sindicato dos Metalúrgicos no período de 1959 a 1964, quando foi deposto pelas forças da ditadura militar. - Leia mais [...]

Mulheres na História

Nos anos 1980, foi formado em João Monlevade o “Grupo de Mulheres”, que teve papel ativo nas lutas dos trabalhadores e trabalhadoras. Em entrevista ao nosso Centro de Referência e Memória do Trabalhador (Cerem) em 2007, Maria Leonides Ramos, a “Leo”, viúva de Antônio Ramos (presidente do Sindicato no período de 1987 a 1990), falou sobre a criação do grupo: Confira trecho da matéria: “(…) Leo lembra que sua casa era um verdadeiro “recanto para reunião”. Ela conta que, às vezes, “tinha 19 carros” de pessoas de movimentos populares e políticos em frente à sua residência. “[João Batista dos] Mares Guia, Virgílio Guimarães… virei babá desse povo todo”, diz. Mas - Leia mais [...]

As barreiras da Belgo – Uma mobilização há 30 anos

  Na imagemReprodução de trecho de matéria do “Jornal Monlevade” de 20 de outubro de 1982. A reportagem trata da dispensa de 1.600 trabalhadores anunciada pela então Companhia Siderúrgica Belgo-Mineira (atualmente, ArcelorMittal), reduzindo o quadro de pessoal para 2.500 funcionários. A empresa iria construir nova aciaria. No fragmento, o prefeito de João Monlevade na ocasião, Antônio Gonçalves, fala da tentativa de implantar um Distrito Industrial, o que vinha enfrentando barreiras impostas pela Belgo, proprietária do terreno onde a Prefeitura pretendia realizar o empreendimento. A área viria a ser doada ao município no início dos anos 1990. O Sindicato dos Metalúrgicos, na época presidido por Leonardo Diniz, preparou um dossiê sobre a - Leia mais [...]

“OS MELHORES”, 1986

Leonardo Diniz, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos no período de 1981 a 1987 e prefeito de João Monlevade (gestão 1989-1992), foi uma das personalidades relacionadas como “Os Melhores” de 1986 pelo Jornal “Estado de Minas”. Ele foi o escolhido na categoria “Liderança Trabalhista”. A relação foi publicada em um encarte do caderno “Fim de Semana” do periódico mineiro em 22 de abril de 1987. - Leia mais [...]

Trabalhadores, trabalhadoras, negros, negras – #Mês-da-Consciência-Negra (2)

      **** Dentro da proposta de postar, neste Mês da Consciência Negra, imagens e textos relativos à personagens negros(as) da história do Sindmon-Metal, republicamos hoje matéria que fizemos com Maria Leonides Ramos (Leo Ramos), em 2007. Ela é viúva de Antônio Ramos, que presidiu o Sindicato no período de 1987-1990. Ainda este mês, reproduziremos trechos da “história oral” (transcrevendo, parcialmente, o depoimento de Leo), com fotos. ** – Wir Caetano/Cerem Em sua casa, na rua Wilson de Souza, bairro Laranjeiras, Alencar Mendonça Ramos, 23 anos, fez questão de dizer: “a pessoa que deu a vida pela luta merece ser ao menos reconhecida”. Ele se referia ao pai, Antônio Ramos, - Leia mais [...]