PROCESSOS

21/12 – Relação de processos com respectivo andamento (publicada também no ZÉ MARRETA nº 1390 – Especial para Aposentados.

1 – 0000873-59.2012.5.03.0102 (Minutos antes e após a jornada)
Favorável aos trabalhadores. Decisão definitiva. Está elaborando cálculos dos créditos dos trabalhadores.
Situação em 06/12/17 – intimação para perito concluir o laudo.

2 – 0000126-75.2013.5.03.0102 (Abeb)
Pretensão de manter ABEB para dispensados e aposentados. Perdemos no TRT. Recorremos.
06/12/17 – continua no TST à espera de decisão.

3 – 0000251-43.2013.5.03.0102 (Alteração da Jornada de turno diurno)
Ganhamos apenas uma parte do pedido que é o pagamento de 1,4575% sobre o salário-base-mês e o processo está no TST, em Brasília, aguardando julgamento do recurso nosso e da Arcelor. 06/12/17 – Continua concluso para decisão TST.

4 – 814/13 – 2ª vara 814-37 (PLR no prazo do aviso prévio)
Ganhamos a diferença de PLR no prazo do aviso prévio, perante o TRT. Houve recurso da Arcelor para o TST, ainda não julgado.
06/12/17 – Continua concluso para decisão no TST.

5 – 0010989-85.2016.5.03.0102 (PLR 2016)
Sentença procedente. Reconhecida a nulidade do acordo de PLR celebrado com a comissão. Está no prazo de recurso.

6 – 0010978-73.2016.5.03.0064 (Divisor 180)
Sentença improcedente. Recorremos. Em 06.12.2017 – Concluso para julgamento dos embargos de declaração

7 – 0010993-08.2017-0064 (7ª e 8ª horas em atividade insalubre ou perigos)
Audiência designada para o dia 22.01.2018

07/12/2016 – Convocação de trabalhadores para apresentar documentação necessária para pagamento da “MEIA HORA” – Confira no RAPIDINHO Nº 58.

23/11 – Homologado (formalizado) acordo dos processos da “Meia Hora”. Confira no RAPIDINHO Nº 57.
Confira matéria a respeito>>>

17/11Confira decisão da assembleia>>>

**

17/11 – Assembleia nesta quinta-feira, em dois horários (8h e 17h) para deliberação sobre acordo em tornos dos processos da “Meia Hora” (746, 312 e 1157). Boletim de convocação>>>

**

28/10 –  “MEIA HORA” – Processos 746, 312 e 1157 – A ArcelorMittal não aceitou proposta formulada pelo juiz, e a audiência de conciliação realizada nesta sexta-feira (28) no TRT, em BH, terminou sem acordo. Não foi agendada nova audiência. O processo prossegue.

**

21/10 – ARCELORMITTAL – “MEIA HORA” – Processos 746, 312 e 1157 – Na audiência realizada hoje (21/10) no Tribunal Regional do Trabalho, em BH, permaneceram divergências entre a ArcelorMittal e o Sindicato, principalmente quanto ao número de trabalhadores a serem contemplados. A empresa pediu, então, nova audiência para o próximo dia 28, às 10 horas, para verificar a possibilidade real de algum acordo.

**

30/09/2016 – ARCELORMITTAL – “MEIA HORA” – Processos 746, 312 e 1157 – Na quinta-feira (29), no TRT, em BH, Sindicato e ArcelorMittal fizeram considerações sobre os processos, e nova audiência  de conciliação foi agendada para o dia 21 de outubro, às 10 horas,  na tentativa de viabilizar acordo.
**

08/09/2016 – ARCELORMITTAL – “MEIA HORA” – – Processos 746, 312 e 1157 – A Justiça do Trabalho realizou uma reunião de tentativa de conciliação no dia 30 de agosto, envolvendo todos os três processos da “Meia Hora”. ArcelorMittal e Sindmon-Metal voltam a discutir o assunto em outra reunião conciliatória agendada para o dia 29 de setembro.

29/07/2016 – 
1 – ARCELORMITTAL – “MEIA HORA”
a) nº 746/2005 – Aguardando julgamento de recurso da ArcelorMittal;
b) nº 312/2006 – Aguardando manifestação do perito sobre o cálculos.

22/07/2016
Justiça do Trabalho ordena pagamento de R$ 1 milhão a ex-funcionários da Harsco, por horas extras

 

Publicações anteriores>>>

 

8 thoughts on “PROCESSOS

  1. Boa Tarde!Infelizmente entra e sai reuniões e o assunto não muda falta gente na lista,até quando vamos ouvir o mesmo assunto,não é mais fácil aceitar pagar quem estiver na lista para depois estudar o caso de quem não está,quem são esses que estão fora da lista?Reaumente essas pessoas tem direito?Se tem por que não estava na lista?

    1. Se houver acordo sem resolver essa pendência, não tem como acrescentar depois. A assessoria jurídica tem avaliado com muito cuidado e seriedade o assunto. Acordo é bem vindo, desde que seja sensato.

  2. Eu Adirson Rinardo Mendes não concordo com o valor recebido ( 11.858.68) sendo que em 2013 recebi ( 15.686.46) mais (1.500.00) e meu salário não era inferior a ajudante pois eu era forneiro tirava 20 dias de férias e fazia várias horas extras , Não concordo pois pessoas com salário inferior receberam uma quantia muito maior que a minha , será que o sindicato fez uma divisão aleatória ? Gostaria de receber cálculo feito por sindicato via emai l ( sindicato , perito , e Arcelor) , existe outro processo minutos que antecedem e sucedem á jornada de trabalho , meu Colega entrou á 10 anos atrás neste mesmo processo e recebeu 12 mil , o sindicato entrou para todos sindicalizados e nao sindicalizados se o mesmo processo der menos que o cálculo que estou fazendo eu nunca mais irei confiar no sindicato , pois ja tenho dúvidas sobre o sindicato , vários amigos me falaram para procurar meus direitos .

    1. Olá, Adilson, você pode entrar em contato com o secretário de administração e finanças, José Quirino, pelo telefone 3851-1222, ou diretamente em nossa sede (ligue antes para confirmar se ele está presente). Todos os casos foram avaliados com cuidado; não houve divisão aleatória. Por questão de segurança, não podemos enviar cálculos por email, mas, podemos, sim, demonstrá-lo pessoalmente.

      Gostaríamos de lembrar que se trata de ação coletiva ajuizado pelo Sindicato, por iniciativa própria com muito zelo, e que, portanto, precisa ser valorizada pela categoria. Obrigado pelo contato.

  3. sinticado tem que ter mais responsabilidade , o que está faltando , pois antigamente o pessoal que aposentava e voltava a trabalhar era chamado de pelego hoje a pelegagem e todo diretor do sindicato como exemplo Eduardo Alfeu aposentado diretor do sindicato voltou a trabalhar nem o pessoal que trabalha com ele aceita ele pois ele só procura dormir é nao tem responsabilidade no servićo então o sindicato tem que mudar sua postura pois , se entrou com o papel no sindicato para aposentar não importa se e tem que desligar ,pois isso só cria divergência entre os operários da belgo pois acaba a confiança entre os novatos que não vai nunca sindicalizsindicalizar

Deixe uma resposta para JOSE SOTERO VENANCIO Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *