Videoclipe e show de quarteto encerram este mês Festival Unificado da Consciência Negra

Programação começou em novembro do ano passado, quase integralmente virtual em razão da pandemia da Covid-19; Sindmon-Metal é uma das entidades organizadoras

O 2º Festival Unificado da Consciência Negra, organizado por diversas entidades, entre elas o Sindmon-Metal, e agentes culturais de João Monlevade e com programação iniciada em novembro do ano passado, se encerra este mês com dois eventos do grupo musical 4 por 4, em plataformas digitais.

O primeiro será no dia 28 de janeiro, às 18 horas, quando será lançado videoclipe da canção “Junto de Nós”. No dia seguinte, às 19 horas, haverá exibição de show “Iê Iê Iê Ijexá”, pré-gravado.

As transmissões serão feitas no Youtube, no canal “Cancionismo” – https://www.youtube.com/channel/UCrVokksQPfEaF5Fi_X49OGg – e na página de Facebook da produtora Dabliê Texto Imagem – https://www.facebook.com/dtimagem – , uma das realizadoras do festival.

Os dois eventos foram viabilizados com recursos da Lei federal 14.017/2020 (Lei Aldir Blanc) por meio de editais lançados pela Fundação Casa de Cultura e Prefeitura de João Monlevade.

Autoral

O quarteto, focado em MPB e afropop, é formado por Lauzim Santos, arranjos, violão e voz; Heráclio, percussão; Felipe Eugênio, flauta; e Márcia Fonseca, voz.

O trabalho do grupo é totalmente autoral, com canções da parceria entre o músico baiano Zecrinha e o letrista e jornalista monlevadense Wir Caetano, criador e produtor do 4 por 4.

União

O Festival Unificado da Consciência Negra é uma realização da Associação Cultural de João Monlevade (Congado São João Evangelista), Associação Cultural Navio Negreiro (Anan), Associação Monlevadense de Afrodescendentes (Amad), Pastoral Afro Montfortina, Projeto Saberes Urbanos (professores e alunos da Uemg – Universidade do Estado de Minas Gerais), Sindicato dos Metalúrgicos de João Monlevade (Sindmon-Metal) e dos produtores culturais Andrea Abade (da Gata na Tuba Cultural) e Wir Caetano (da Dabliê Texto Imagem e da FAMA – fábrica monlevade de artes). Conta ainda com os parceiros Salve Pretitude e Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (Neabi) da Ufop e apoio do blog Nota Preta.

Ao ser idealizado, em 2019, o objetivo principal foi dar mais visibilidade a ações que eram realizadas de forma isolada por entidades. Essa articulação é entendida pelos organizadores como fundamental para celebrar o Mês da Consciência Negra e combater o racismo no país.

Este ano, com exceção do show da dupla Dandá, que abriu a programação no Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, todos os demais eventos foram virtuais, em razão da pandemia da Covid-19.

Mais informações sobre o festival odem ser encontradas no blog ou no Instagram.