governo golpista

CUT se mobiliza pela anulação da reforma trabalhista

Sindmon-Metal e outras entidades farão coleta de assinaturas em Monlevade [Escrito por: Sindmon-Metal] A Central Única dos Trabalhadores (CUT) lançou no dia 7 de setembro uma campanha de coleta de assinaturas para um Projeto de Lei de Iniciativa Popular (Plip) pela revogação da nova legislação trabalhista. A reforma aprovada pelo Congresso Nacional, consolidada na Lei 13.467/2017, entra em vigor no dia 11 de novembro deste ano. A CUT tem por meta conseguir que 1,3 milhão de brasileiros assinem o documento a ser entregue à Câmara dos Deputados. Depois, será a vez de pressionar os parlamentares a votarem pela revogação desse lei tão danosa à classe trabalhadora. Em Monlevade, o Sindmon-Metal - Leia mais [...]

Dia Nacional de Luta tem protestos e panfletagens pelo país

Metalúrgicos se unem a outras categorias para impedir roubo dos direitos trabalhistas [Escrito por: CUT Nacional] Neste Dia Nacional de Luta, Protestos e Panfletagens, sindicatos de metalúrgicos se uniram em todo o país e, ao lado de outras categorias, promoveram mobilizações para barrar a Reforma Trabalhista e impedir a votação da Reforma da Previdência. Em São Paulo, cerca de 1.500 pessoas fizeram um protesto em frente à Superintendência Regional do Trabalho. A concentração começou às 9h na Praça Ramos e os manifestantes seguiram em passeata em ato unificado de sindicatos de metalúrgicos ligados à CUT e às demais centrais. A categoria definiu que realizará uma plenária unificada no dia 29 de - Leia mais [...]

Direção da CNM/CUT reafirma luta contra ataques a direitos dos trabalhadores

Direção da CNM/CUT reafirma luta contra ataques a direitos dos trabalhadores [Escrito por: Assessoria de Imprensa da CNM/CUT] A direção executiva da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT) reafirmou nesta segunda-feira (28) o compromisso de lutar, junto com os sindicatos e federações cutistas da categoria, contra a implantação da reforma trabalhista e contra a aprovação da reforma da Previdência. Em reunião ampliada – com a presença de metalúrgicos que participam do Congresso Extraordinário da CUT (leia aqui), entre eles, o presidente do Sindmon-Metal, Otacílio das Neves Coelho –, os dirigentes debateram a importância de os trabalhadores resistirem aos ataques a seus direitos, participando ativamente do Dia Nacional de Luta, Protestos - Leia mais [...]

Ampliar impostos para se manter no cargo é imoral e inadmissível

Nota da CUT sobre criação de nova alíquota de Imposto de renda [Escrito por: CUT Nacional] Com a desculpa de que precisava cobrir o rombo nos cofres, o governo Temer congelou os gastos públicos por 20 anos, inviabilizando serviços em áreas como saúde e educação. Na época, prometeu, em rede nacional, “colocar as contas do país em dia” e não aumentar tributos. Enganou os brasileiros. Está descumprindo a promessa. Nesta terça-feira, Temer anunciou a criação de uma nova alíquota de imposto de renda para pessoa física, que pode variar de 30% a 35% para salários acima de R$ 20 mil, além da tributação de lucros e dividendos, entre outras medidas, com - Leia mais [...]

CUT não negocia perda de direitos da classe trabalhadora

Presidente da Central reafirma que não há qualquer negociação em andamento com governo golpista [Escrito por: Vagner Freitas, presidente nacional da CUT] Nos últimos dias, vários órgãos de imprensa vêm publicando matérias sobre supostas negociações de “centrais sindicais” com o governo Temer para manter o imposto sindical em troca da aprovação da reforma Trabalhista, na realidade um desmonte dos direitos assegurados na CLT. O termo ‘centrais sindicais’, sempre assim, no plural, induz o leitor a erro. Existem nove centrais sindicais no Brasil, a maior e mais combativa, com mais de 25 milhões de trabalhadores na base é a CUT. E a CUT não está negociando nem nunca negociou retirada de - Leia mais [...]

“Reforma trabalhista representa retrocesso ao século XIX”

Opinião é compartilhada pela desembargadora do trabalho aposentada Magda Biavaschi, o economista José Dari Krein e o sociólogo Ricardo Antunes [Escrito por: Manuel Alves Filho / Jornal da Unicamp] O Brasil vive atualmente uma onda regressiva profunda. Nem mesmo no período da ditadura militar houve uma ofensiva tão dura contra os direitos dos trabalhadores como a que está em curso. Se aprovada da forma como foi proposta, a reforma trabalhista pretendida pelo governo Temer, que é inconstitucional, fará com que o país retroceda ao século XIX no que se refere à proteção social do trabalhador. A análise resume, em boa medida, as falas de três participantes do seminário “Greve Geral - Leia mais [...]

Plataforma “NA PRESSÃO” facilita pressionar autoridades públicas

Ferramenta foi lançada pela CUT em junho como instrumento de luta contra projetos nocivos à classe trabalhadora [Escrito por: CUT] Lançada pela CUT (Central Única dos Trabalhadores), a plataforma digital “Na Pressão” é uma ferramenta para cobrar autoridades como parlamentares e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Por meio de e-mail, telefone e das redes sociais será possível enviar mensagens e participar de campanhas cadastras no site. Já estão no ar as mobilizações de combate às reformas Trabalhista e Previdenciária e de defesa das Diretas Já! Apenas na primeira hora de lançamento foram mais de sete mil e-mails enviados, o que comprova, conforme aponta o presidente nacional da CUT, Vagner Freitas, - Leia mais [...]

Reforma Trabalhista: Senado aprova urgência e CUT chama pressão total

Senadores vão votar Reforma Trabalhista no dia 11 sob intensa pressão da militância da CUT [Escrito por: CUT Nacional] Com 46 votos favoráveis e 19 contrários, os senadores governistas aprovaram na terça-feira (4) um pedido de urgência feito em nome da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para acelerar a tramitação do PLC (Projeto de Lei da Câmara) 38/2017, que trata da Reforma Trabalhista, que destrói direitos dos trabalhadores. A votação em plenário será na próxima terça-feira, dia 11. A Reforma Trabalhista teve relatório favorável aprovado pela CCJ na última quarta (28/06). Apesar do empenho da bancada de oposição – composta por parlamentares do PT, PCdoB, PDT, PSOL, REDE, parte do - Leia mais [...]

Conheça cinco maldades da reforma trabalhista

Mudança na lei deixará trabalhadoras mais vulneráveis a assédios e a jornadas exaustivas [Escrito por: Fania Rodrigues / Brasil de Fato] Em meio à denúncias de corrupção envolvendo diretamente o presidente ilegítimo Michel Temer (PMDB), o governo tenta aprovar a reforma trabalhista, que retira direitos dos trabalhadores para favorecer grandes empresários. O projeto de lei que muda a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovado na quarta-feira (28), na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), seguirá para a última etapa de votação, no plenário do Senado Federal. Veja o que muda na CLT e como isso afeta sua vida. 1. Grávidas e lactantes poderão trabalhar em lugares insalubres. Se aprovada, a reforma permitirá que mulheres - Leia mais [...]

Mudanças na legislação trabalhista foram conduzidas por parlamentares-patrões

Reportagem da Agência Pública mostra que maioria de parlamentares que aprovou lei de terceirização é empresário ou seu representante. Isso se repete na reforma trabalhista [Escrito por: Alice Maciel – Agência Pública] Na semana anterior à votação da proposta de terceirização na Câmara dos Deputados, uma empresa do deputado federal Laércio Oliveira (SD-SE), relator do projeto, era alvo de mais de um processo na Justiça do Trabalho de Sergipe. O deputado é dono de duas empresas de terceirização que prestam serviços de vigilância e de limpeza. No dia 16 de março passado, a Franca Serviços de Vigilância e Segurança Patrimonial passou a responder a mais um processo trabalhista. A empresa - Leia mais [...]