notícia

Veto de Bolsonaro à possibilidade de prorrogar acordos coletivos prejudica trabalhador

Veto presidencial ao item da Medida Provisória nº 936 que previa a ultrativamente (prorrogação de prazos de acordos coletivos até negociar um novo) pode deixar trabalhadores desamparados [Escrito por: Rosely Rocha] Jair Bolsonaro (ex-PSL) sancionou a Medida Provisória (MP) nº 936, mas vetou um item que deixa os trabalhadores e trabalhadoras sem proteção e sem direitos conquistados. O Congresso Nacional incluiu no texto da MP 936 que os Acordos Coletivos de Trabalho (ACTs) poderiam ser prorrogados enquanto não houvesse um novo acordo. A chamada ultratividade preservava os direitos como piso salarial, jornada de trabalho, vale-refeição, vale-transporte e plano de saúde, entre outros benefícios. A aprovação da ultratividade era uma luta - Leia mais [...]

CNM/CUT lança campanha de valorização dos sindicatos neste momento de pandemia

A Campanha SINDICATO É PROTEÇÃO INDIVIDUAL E COLETIVA é uma campanha que tem como objetivo reforçar a imagem dos sindicatos como agentes fundamentais de apoio aos trabalhadores de suas bases neste momento de pandemia. O nome da campanha foi criado baseado nos princípios da ação sindical e reforça o “pensar coletivo” num momento que o individualismo toma conta da sociedade e em que o governo de Jair Bolsonaro insiste em excluir os sindicatos das negociações dos acordos sobre direitos da classe trabalhadora. A CNM/CUT disponibilizará em seu site peças para download, que estarão com a marca da CNM/CUT e poderão ter a assinatura de cada entidade que aderir à campanha. E para que tenha um maior - Leia mais [...]

Sindicatos cutistas de Monlevade realizam “live” contra o governo federal

Debate marca o Dia Nacional de Mobilização pelo #ForaBolsonaro, organizado por centrais sindicais e outras entidades; além de sindicalistas, evento virtual conta com participação de doutoranda em psicologia que abordará machismo e racismo em discurso e ações bolsonaristas [Por: Wir Caetano / Sindmon-Metal] Nesta sexta-feira (10), às 19 horas, o Sindicato dos Metalúrgicos de João Monlevade (Sindmon-Metal), o Sintramon (dos servidores públicos municipais) e o Sind-UTE (dos trabalhadores na educação) realizam a live intitulada “Desgoverno contra a classe trabalhadora e as minorias sociais”. O debate ao vivo, nas páginas dois primeiros sindicatos no Facebook, é parte das ações do “Dia Nacional de Mobilização pelo #ForaBolsonaro”, organizado pela CUT (Central Única dos - Leia mais [...]

INSS muda contagem de tempo para aposentadoria. Saiba se isso é bom ou ruim

Serão contados como tempo os meses de trabalho, independentemente de quantos dias, desde que a contribuição seja igual ou maior 8% do salário mínimo. Se não atingir o valor, trabalhador terá de pagar do bolso [Escrito por: André Accarini / CUT Nacional] Desde a última quarta-feira (1°) estão valendo as novas regras para contagem do tempo de contribuição para a aposentadoria, mas o decreto do governo de Jair Bolsonaro (ex-PSL), que a princípio parecia ser uma boa notícia para toda a classe trabalhadora, tem um item que prejudica o trabalhador que ganha um salário mínimo, hoje de R$ 1.045,00. Mais uma vez este governo ignora os mais pobres, na avaliação - Leia mais [...]